Seja Bemvindo ao SIHORE
Conheça o Autor do SIHORE
Conheça o SIHORE
Assista o Videos
Fale Conosco

 



 

 

A Homeopatia foi descoberta por Samuel Hahnemann. Médico alemão nascido em 1755 e falecido em 1843.
Contam que médico famoso por volta de 1790 começou a se desiludir da maneira oficial de tratamento de sua época. Abandonou a clientela e passou a viver de traduções e trabalhos de química que era contratado.

Um dia traduzindo um livro de Toxicologia, a matéria médica de Cullen do inglês para o alemão, deparou-se com dizeres que a China, usada para malária era bom anti-térmico por reagir no estômago com o suco gástrico e produzir uma poderosa substância anti-térmica.


Hahnemann não muito afeito a estas teorias que muito explicam mas não são nada práticas duvidou de tal afirmação. Resolveu então tomar 1 grama de China diariamente para ver o que ocorreria consigo. Qual não foi sua surpresa pois passou a ter um quadro de malária, doença que ele conhecia como médico que era.
Parando a experiência pararam os sintomas.


Voltando a tomar a China os sintomas retornaram. Como ele já lera Hipócrates que dizia que só os semelhantes curam os semelhantes, ele chegou a conclusão que Hipócrates tinha razão. A China era bom medicamento para malária por produzir no homem saudável os mesmos sintomas da malária. Assim foi redescoberta a primeira lei da Homeopatia, que é:


1ª Lei : O semelhante cura o semelhante, isto é, o remédio que provoca uma doença é capaz de curá-la. “Similia similibus curantur”

Assim Hahnemann viu que para poder curar ele tinha que ter o que cada droga fazia no homem saudável. E esta é a segunda lei da Homeopatia.


2ª Lei : A experiência no homem são.

Contam então que ele passou a experimentar tudo que era droga que chegava ao seu conhecimento. Só muito depois seus discípulos o ajudaram nesta experimentação. Quando ele morreu em 1843 já tinha experimentado 67 remédios.
Dizem que experimentando a Atropa beladona ele reparou que esta droga apresentava em sua experimentação, que nós chamamos patogenesias (patos-doença,genesia-formação), um quadro parecido a escarlatina. Esta era uma doença que matava muito em seu tempo, pois não existia o antibiótico. Hahnemann então se propôs a tratar tudo que era escarlatina com a Beladona. Qual não foi sua surpresa que a alguns ele curava e não a outros. Analisando o porque descobriu então a 3ª lei da Homeopatia, que é:


3ª Lei : Somente a totalidade característica dos sintomas pode indicar o remédio.
Assim escarlatina também estava na patogenesia de outros remédios, e para distinguir qual o remédio da vez era necessário levar em conta a totalidade característica dos sintomas para a individualização do remédio da vez. Vejam que a Homeopatia não tem remédio para uma doença, para acertar com o remédio tem-se que levar em conta a totalidade característica dos sintomas. Assim se perguntarmos a um homeopata “qual o remédio da cefaléia?” ele vai dizer “não sei, e que mais?”.

 

O que ele , Hahnemann quis dizer com característica, é que não adianta pegar sintomas comuns a doença. Por exemplo, dor de garganta toda escarlatina dá. O que o Homeopata deve fazer é procurar sintomas raros, estranhos e peculiares que estes sim vão indicar o remédio.

 

Assim nós Homeopatas não devemos procurar qual o bom remédio para a enxaqueca de um indivíduo. Dor de cabeça nas experimentações homeopáticas são provocadas por mais de 400 remédio. Assim este sintoma não serve para a procura de qual o remédio que devamos dar. Já se pegarmos dor de cabeça que melhora urinando, poucos remédios vamos encontrar. Dizia um grande Homeopata, Constantino Hering, que com 3 sintomas destes bem individualizados teríamos o caso resolvido.

 

A isto chamamos o tripé de Hering.

Muitas outras leis Hahnemann descobriu. Ele lançou seu trabalho sobre uma nova arte de curar no seu Organon.
Sihore possui o Organon em seus textos. Nós vamos achar em consultório/textos.

Todo aprendiz da Homeopatia deve ler o Organon.

Sihore tem também em seus textos “ORGANON PLANO”, trabalho realizado pelo GESH que nos mostra os parágrafos para determinado estudo, como por exemplo “como individualizar o remédio”.
Assim todo usuário do Sihore, iniciante da Homeopatia, deve ler o Organon.

 

ESTUDANDO A HOMEOPATIA

Quando eu comecei a estudar a Homeopatia, quando fui comprar meu primeiro livro em São Paulo encontrei na livraria um médico, Dr Alfredo Castro, que me disse:
“Há, que bom que você quer ser Homeopata. A Homeopatia em sua teoria é fácil, você logo aprende. Mas a prática, você levará 20 anos para ser Homeopata”.
Eu achei muito estranho na época. Hoje após mais de 20 anos vejo que ele tinha razão. São muitos remédios e quase todos servem para tudo, quando se pensa alopaticamente.
Por isto Kent dizia que o Homeopata deve estudar todo dia um remédio e aos domingos dois.

Para estudar os remédios com o Sihore você deve olhar em CONSULTÓRIO/TEXTOS no menu do Sihore. Quais são os textos que Sihore envia?
Você pode ver com a “ação” “RELATÓRIO” nesta opção. Existem 2 grandes tipos de texto que Sihore envia, que são:


MATÉRIA MÉDICA
ARTIGOS E DOUTRINA
Para trazer só um tipo escolha “PESQUISAR POR DETERMINADA PARTE” e então escolha em “OBJETIVO” a palavra “MATÉRIA”. Logo depois escolha a “ação” “RELATÓRIO”.
Veja o exemplo a seguir:

LISTAGEM DOS TEXTOS NO SISTEMA
nome.... ABIES-C
objetivo Abies canadensis (MATERIA MEDICA)
nome.... ABIES-N
objetivo Abies nigra (MATERIA MEDICA)
nome.... ABR
objetivo Abrus precatorius (MATERIA MEDICA)
nome.... ABROT
objetivo Abrotanum (MATERIA MEDICA)
nome.... ABSIN
objetivo Absinthium (MATERIA MEDICA)
nome.... ACAL
objetivo Acalypha indica (MATERIA MEDICA)
nome.... ACET-AC
objetivo Aceticum acidum (MATERIA MEDICA)
nome.... ACETAN
objetivo Acetanilidum (MATERIA MEDICA)
nome.... ACHY
objetivo Achyranthes calea (MATERIA MEDICA)
nome.... ACON
objetivo Aconitum napellus (MATERIA MEDICA)
nome.... ACON-C

Assim veja os remédios que Sihore lhe entrega e passe a estudar todo dia um e aos domingos dois.

Todos os remédios são importantes, mas tem certos mais prescritos, como os ditos “policrestos” , que são 24. Além disto temos listas de remédios a estudar como os do livro do Jahr.

No dizer de grandes homeopatas “SÓ SE VÊ AQUILO QUE SE CONHECE, O QUE NÃO SE CONHECE NÃO SE VÊ (Candegabe)”. E é uma verdade você poderá “repertorizar” (exlicado mais adiante) mas se você não conhece os remédios dificilmente você vai acertar.
Tenho visto muito iniciante que uma vez repertorizado, acredita que é o remédio que ganhou e o prescreve.


ASSIM VAMOS ESTUDAR A MATÉRIA MÉDICA.
No Sihore a descrição de um remédio comporta várias “Matérias Médicas”.
Como estando olhando um texto, Nux-v por exemplo, como saber quais as matérias médicas que temos. Existe no editor Sihore uma opção no menu LOCALIZAR/VER MARCAS...”. Nesta opção o editor coloca numa tela tudo que começa com “@MATERIA”.
Pronto é só escolher e ele lhe coloca numa tela todas as matérias médicas encontradas. Basta escolher a desejada com um duplo-clique.
Como nós estamos num editor você pode agregar o que quiser como mais matérias médicas.

REPERTÓRIO – O repertório é a matéria médica ordenada por sintomas. O primeiro repertório surgido é o de Boninghouse, que era um advogado contemporâneo de Hahnemann. Dizem que Kent, grande homeopata americano, no início do século XX fez o dele. Levou 35 anos neste trabalho. Hoje temos vários deste repertórios, em sua maioria cópia melhorada do de Kent.
Hoje em dia com computador é muito fácil melhorar o repertório. Sihore contrariamente a outros programas deixa que você atualize o seu repertório, construndo assim a sua versão.
Toda vez que estou estudando um remédio e vejo que no repertório não tem aquele sintoma ou o remédio em questão eu altero o repertório.
Assim para você iniciante aprender Homeopatia você deve conhecer esta ferramenta. Estude todo dia um capítulo, veja os sintomas e os remédios apresentados. É um bom exercício, pois na hora da consulta como você vai achar o sintoma senão conhece o repertório? Por mais que se tenha consulta por sinônimos, correlatos etc.
A seguir um exemplo do capítulo mental:

_______________________________________________________________________________
MEN1@ABANDONA PARENTES r001 Sifi=100 t2
sec

MEN1@ABANDONA SEUS PROPRIOS FILHOS r001 Sifi=100 t2
lyc

MEN1-ABANDONO (VEJA ILUS. TRANSTORNOS AMIZADE SO ILUS. DESAMPARADO) r000 t1

MEN1@ABANDONO SENTIMENTO DE r052 t1
allox #spl alum Arg-n AUR bar-c calc camph cann-i carb-an carb-v carc #azl chin chin-b #krl coff #bg2 cortico #jl,spl Cycl dros #bg2 hell #bg2 hura ip #bg2 kali-br kali-c keroso #al lac-d Lach lact-v lam laur #bg2 lil-t lith-c lyss m-aust Mag-c #st mag-m med #GAMARRA Meny #bg2,st Merc #gl1 Nat-c #gl1,kl pall Plat PSOR PULS rhus-t sabin #bg2 sars #bg2 scor #srjl sec #bg2,st sep #bg2,sfl spig #bg2 Stram valer verat

MEN1@ABANDONO ANOITECER r003 t1
bar-c Puls scor #srjl

O iniciante no Sihore deve aprende-lo. Ele é muito extenso. Os preguiçosos reclamam, mas é necessário estudar.
Sihore tem na “Ajuda” o seu “Manual”. Nos tópicos:
13 – Repertório do Sihore
14 – Homeopatia – repertorização
Neste tópicos você aprende sobre o repertório do Sihore e seus códigos.

No menu da tela principal do Sihore temos várias opções em relação a “Repertório”. Procure estuda-las.

 

A seguir um exemplo de repertorização:
______________________________________________________________________________
CAB1@DOR APLICACOES FRIAS > r060 t9
MEN1@AFETUOSO r035 Psor=100 t2
MEN1@DESVALIDO SENSACAO DE (SENTE FALTA DE APOIO) r022 t1
REPERTORIZACAO DO CLIENTE **REPERTORIZACAO SEM SER DA HISTORIA**
SINTOMAS DE 21/10/2007 A 21/10/2007
REPERTORIZACAO MATEMATICA REJEITO 20%S 20%P
1 MEN-DESVALIDO SENSACAO DE (SENTE FALTA DE APOIO) r22 t1
2 MEN-AFETUOSO r35 psor=100 sico=0 sifi=0 t2
3 CAB-DOR APLICACOES FRIAS > r60 t9

SINTOMAS ............ 0 0 0.... NÚMERO... NÚMERO
---------------------- 0 0 0 DE DE
REMEDIOS ... 1 2 3 SINTOMAS PONTOS
PHOS ....... 1 2 2 00000003 000005
PULS ....... 1 2 2 00000003 000005
STRAM ...... 1 1 2 00000003 000004
CAUST ...... 1 1 1 00000003 000003
ARS ........ . 2 2 00000002 000004
LYC ........ 3 1 . 00000002 000004
NAT-M ...... . 2 2 00000002 000004
ACON ....... . 1 2 00000002 000003
ANT-C ...... . 1 2 00000002 000003
BELL ....... . 1 2 00000002 000003
BRY ........ . 1 2 00000002 000003

___________________________________________________________________________


PRÁTICA DA HOMEOPATIA NO CONSULTÓRIO

Agora vamos lhe dar uma orientação como fazer a sua anamnese no consultório.
Em primeiro lugar não devemos ter idéias pré-concebidas sobre qual o remédio de nosso paciente.
Procure manter um roteiro na sua anamnese, tal como aprendemos na escola.
Queixa principal, História da doença atual, História familiar, os diversos sintomas por aparelhos, exame físico, etc.
Só que a história de Homeopatia deve ser mais rica em detalhes. De nada adianta para o homeopata pegar sintomas comuns a doença, tais como cefaléia, tiragem na pneumonia, leucorréia, metrorragia, etc. Estes sintomas não lhe individualizam um remédio. A história de Homeopatia deve primar pela procura dos raros, estranhos e peculiares. Estes sintomas são capitais para a procura do remédio. Assim em vez de cefaléia, devemos pegar, por exemplo:
CEFALÉIA QUE MELHORA POR APLICAÇÕES FRIAS


Isto é o que se chama modalidade que você deve ter aprendido ao estudar o repertório.
Assim, pegaríamos:

CAB1@DOR APLICACOES FRIAS > r060 t9
Acon ALOE alumn Am-c Ant-c ant-t apis #bg2 arg-n #k2 Ars asar aur-i #k2 aur-m Bell bism Bry bufo Calc Calc-p caust cedr cham chinin-s cinnb cycl Euph euphr ferr ferr-ar ferr-p Glon hist ind iod kali-bi kalm lac-c Lac-d Lach lapa lappa #bg2 Led lil-t #k2 mand #spl meny merc-c merl mosch myric Nat-m Phos pic-ac #k2 plan Psor Puls seneg Spig Stram sul-i #k2 Sulph Zinc

Nunca faça perguntas diretas, como por exemplo:
É VERDADE QUE VOCÊ DORME COM OS PÉS DO LADO DE FORA DAS COBERTAS?

 

Este sintoma não tem valor, pois você sugeriu a resposta.

SIHORE lhe envia em seus “textos” alguns que sugerem quais as perguntas a realizar. Temos em “TEXTOS”
“PERGUNTAS”
“INTERROGATÓRIO”


Que são perguntas retiradas de livros de Homeopatia que sugerem o que perguntar, como o do Dr Pierre Schimidt

Devemos ir escrevendo a história, colhendo os sintomas, saltando um espaço entre os diversos sintomas e com o tempo e estudo, automaticamente você vai incorporando na história os sintomas do repertório.

Na maioria das vezes usamos o “PESQUISAR POR PALAVRAS OU PARTE” na consulta ao repertório. Quanto mais você estudar o repertório e a matéria médica este trabalho vai ficando mais fácil. Temos que nos acostumar com a linguagem dos mesmos. De nada adianta procurarmos termos médicos atuais como “BURSITE” ETC.


A linguagem do repertório e matéria médica é outra. Também de nada adianta tais sintomas para a escolha do remédio.
Contam que os alunos de kent apresentaram a ele uma anamnese com cerca de 60 sintomas. Ele replicou aos alunos que eles não tinham uma história.

Procure assim, sempre pegar sintomas pequenos. Assim nós teremos o tripé de Hering.

Lembremos que “REPERTORIZAR” é uma forma de achar sugestões de que remédio dar.
Não é matemático, que seja o primeiro da lista.
Muitas vezes eu repertorizo mas dou o remédio lá do meio. Por que?
Pelo conhecimento da matéria médica.
É necessário saber a imagem dos remédios, e isto só se adquire com a prática e o estudo concomitante.

 

SOBRE A DOSE A DAR

Esta parte é muito difícil de normalizar, já que cada prescritor tem sua experiência.
Uns receitam assim outros assado.

Uma regra básica, que todos concordam é:
“QUANTO MENOR A POTÊNCIA, CH5 POR EXEMPLO, MAIS ATINGE O FÍSICO. JÁ SE QUEREMOS ATINGIR O MENTAL, UMA PSICOSE POR EXEMPLO, DEVEMOS IR PARA AS ALTAS POTENCIAS”

Assim, para você que está começando, siga isto. Comece num tratamento crônico com as baixas e posteriormente vá subindo.
Eu, em ambulatório de prefeitura, começo quase sempre com a 12CH.
Mas não há um padrão a seguir.
Tem-se que experimentar e praticar para podermos ser bons prescritores.

Normalmente as farmácias tem 5CH, 12CH, 30CH, 200FC, 1MFC. Isto o normal. Muitas vão até 1MMFC.

Quanto as LM existe um texto no Sihore muito bom de autoria de um colega de São Paulo, Dr Rubens de Luca. O texto chama-se “CINQUENTA MILESIMAL OBSERVAÇÕES”.

Mas comece com as centesimais.

Quanto ao remédio único, é um ensinamento de Hahnemann a dar somente um remédio de cada vez. Não temos patogenesias de vários remédios ao mesmo tempo. Isto está no parágrafo 273 do Organon. Mas podemos quando em dúvida, e queremos fazer o bem a um paciente, darmos 2 desde que se tomado um e não melhorar , passar para o outro. Em ambulatório só veremos este paciente daqui há muitos dias, você também não gostaria que lhe ajudassem assim? Principalmente num quadro agudo.

Agora com estas poucas instruções aqui escritas você já estará apto a começar a trabalhar.
Nosso próximo estudo deve ser sobre os Miasmas, que foi um estudo de Hahnemann sobre as doenças crônicas.



HOME | AUTOR | VIDEOS | SIHORE | SUPORTE | COMPRAR | FALE CONOSCO
Copyright 2013 © SISTEMA DE HOMEPATIA REPERTORIAL